A criança e a divórcio

unnamed (37)

Por Luiza Pinheiro: sócia da Clínica Base, graduada em Pedagogia pela UFMG, Especialista em Psicanálise com Crianças e Adolescentes pela PUC-MG, Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UEMG,e Mestranda em Psicologia pela UFMG. Referência da Clínica Base em projetos relacionados à infância.(www.clinicabase.com).

Recentemente assisti a um vídeo intitulado “Filho do divórcio”. Trata-se de um menino lendo uma carta escrita aos pais dizendo de todos os danos causados a ele pelo divórcio. O vídeo me fez pensar sobre essa questão. Ainda hoje, numa sociedade em que é mais comum ter pais separados do que casados, e em que as famílias não seguem mais um modelo predeterminado, qualquer comportamento diferente ou inadequado da criança é atribuído à configuração familiar: “Ah, essa criança está agressiva porque os pais estão se separando”, “Essa outra é introvertida porque mora só com a mãe e quase nunca vê o pai”. Quando se fala desse assunto há uma tendência a pensar que é devastador para a criança ter pais separados e que essa situação pode causar traumas e danos irreparáveis.

Uma separação é, sem dúvida, difícil para todos os envolvidos e para as crianças pode ser ainda mais devido à falta de entendimento sobre o que está acontecendo. No entanto, uma criança com pais separados, mas, felizes e em harmonia será, com certeza, mais feliz que uma criança com pais casados, infelizes e em constante enfrentamento. O que é realmente difícil para a criança é ter pais que brigam constantemente, sejam eles casados ou separados. O ambiente de brigas, raiva e discussões é muito estressante e deixa as crianças inseguras.

Portanto, se o divórcio for a saída encontrada pelos pais o importante é pensar no bem estar da criança e ficar atento aos valores passados a ela. Se durante um divórcio os pais conseguem manejar a situação com respeito e consideração pelo outro, a criança aprende que deve agir dessa forma quando ela mesma estiver envolvida em algum conflito. Tudo o que acontece durante a infância influencia no desenvolvimento das crianças e situações ruins como um divórcio, se bem manejadas pelos adultos, podem carregar muito aprendizado sobre sentimentos e relacionamentos.

Fonte:

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=eAFf6QH7cDw

logo

clinicabase.com

contato@clinicabase.com

Rua Alagoas, 1460, sala 801 – Funcionários

Belo Horizonte/MG – CEP 30130-160

Contatos: Marina Otoni (31) 9955-7016

Paula Melgaço (31) 8461-2296

Luiza Pinheiro: (31) 8639-2717

Anúncios

Um comentário em “A criança e a divórcio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s