Sinusite crônica em crianças

sinusite_infantil A palavra sinusite significa inflamação (“ite”) dos seios da face (“sinus”). É uma doença comum, tanto em crianças como em adultos, podendo ser causada por diversos mecanismos: infecciosos, alérgicos, entre outros. Dados estatísticos afirmam que em cada 100 pacientes que sofrem de rinite alérgica, cerca de 70 têm ou virão a ter sinusite. A sinusite é a complicação mais comum da rinite alérgica. Rinossinusite alérgica é uma denominação mais adequada pois explica melhor esta íntima relação.

Sinusites crônicas em crianças têm uma variedade de causas, desde a infecção com a presença de pólipos nasais. Embora a sinusite pode ser comum, caracteriza-se como crônica quando dura mais de oito semanas ou se repete com freqüência.

Geralmente, os quadros de sinusite ocorrem por complicações de resfriados ou crises alérgicas, em decorrência de obstrução nasal e do grande acúmulo de secreções. Essas secreções depositam-se nas cavidades que normalmente são cheias de ar, facilitando o crescimento de bactérias causadoras da infecção. Os sintomas mais comuns da sinusite são tosse, nariz entupido com produção de catarro amarelado e, eventualmente, febre e dor de cabeça. Muitas vezes a tosse, principalmente ao acordar pela manhã, é o único sintoma da doença.

As dores de cabeça muitas vezes comuns para quem possui uma gripe pode ser um sintoma que os pais confundam com uma sinusite nas crianças. No entanto, os seios no rosto não começam ase desenvolver até os 6 ou 7 anos de idade, sendo que não estão formados o suficiente para ficarem infectados até os 10 anos. Por isso, dores de cabeça em crianças até esta idade raramente serão causadas pela sinusite, mas devem ser investigadas por um profissional de qualquer forma.

Os sintomas de uma infecção sinusal crônica em crianças incluem a descarga de muco espesso e esverdeado do nariz ou de trás da garganta. Este muco também pode obstruir as vias nasais, o que torna difícil para a criança a respirar. A tosse, o que tende a agravar-se durante a noite ou o tempo frio, também é comum. Crianças com uma sinusite crônica também tendem a queixar-se de dor em todo o rosto e até os dentes. Outros sintomas incluem fadiga, náuseas e mau hálito.

Alguns motivos podem justificar essa maior incidência de gripes e resfriados na otorrinopediatria (Otorrinopediatria é uma área médica onde o médico é especializado em otorrinolaringologia e cuida de crianças. Ou seja, é uma área médica que trata do nariz, ouvido e garganta das crianças)

Um dos principais motivos, é que o sistema imunológico (de defesa) da criança ainda é imaturo e ainda está em desenvolvimento. Dessa forma, é freqüente encontrar nas crianças uma “imunodeficiência transitória”; ou seja, uma fragilidade do sistema de defesa facilitando as infecções virais de repetição. Assim que as crianças se tornam maiores, no entanto, o sistema imunológico amadurece, e a infecções são reduzidas.

Outro motivo que não podemos descartar, é que as crianças tendem a viver agrupadas, sem cuidados gerais de transmissão de doenças entre elas. É comum os pais relatarem que desde que seu filho entrou na escola apresenta infecções de ouvido, nariz ou garganta com maior freqüência. Uma criança fica resfriada na escola e é natural que passe para todas as outras que estão mais próximas e que não tem o costume de lavar as mãos ou proteger os colegas durante uma tosse ou um espirro.

A história clínica do paciente continua sendo o dado de maior valia. O exame físico otorrinolaringológico pode trazer alguns sinais que ajudam a elucidar o diagnóstico e exames complementares podem ser solicitados. No quadro agudo, a solicitação do radiografia de seios paranasais é bastante discutida, com valor restrito em crianças abaixo de 6 anos. Já nos pacientes com suspeita de complicações ou cronicidade da doença, a tomografia computadorizada dos seios paranasais é o exame de eleição. Outro exame, realizado em consultórios e Hospitais, é a videonasofibroscopia (avaliação endoscópica da via aérea superior), que fornece dados importantes para o diagnóstico, tanto no quadro agudo quanto no crônico.

A sinusite é uma doença relativamente frequente na criança e, no entanto, é pouco diagnosticada. Porém, pode ser responsável por elevado abstencionismo escolar dos alunos e dos pais ao trabalho.

FONTE: 

http://emedix.com.br/not/not2001/01abr02ped-wusn-mcw-sinusite.php

http://blogdalergia.blogspot.com.br/2007/05/sinusite-alrgica.html

http://www.clinicasinus.com.br/conteudo.php?page=duvidas_frequentes_postadas&duvfreq_id=2

http://www.moizan.com/infeccao-sinusal-cronica-em-criancas/

Um comentário em “Sinusite crônica em crianças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s